Chupeta – Usar ou não usar?

1.223

Uma noite mal dormida, um choro incessante, uma agonia em não conseguir parar o choro do bebê. Assim é a noite, e até mesmo o dia, de muitas mamães e papais que não sabem o que fazer para acalmar seu filho.

Nesse instante surge a pergunta que não quer calar : É recomendado usar chupeta?

O bebê já nasce com o instinto de sugar. Essa sucção está diretamente ligada à alimentação (amamentação) e a uma satisfação psicoemocional, ou seja, a sensação de prazer. Por isso o bebê se acalma quando chupa chupeta, pois esse ato conforta por ser algo bom, assim como mamar.

A chupeta certamente traz grandes benefícios, interrompe automaticamente o choro e acalma a criança. No entanto é importante ter cuidado para que seu uso seja apenas uma distração e não um objeto de controle. O bebê não pode associar qualquer problema, como cólica, fome ou desconforto com a solução na chupeta. Para isso papais e mamães devem controlar o uso. Não é indicado, por exemplo, que o uso da chupeta dure a noite toda isso pode ocasionar algum problema muscular, a respiração pela boca acaba sendo inevitável e o bebê acaba aderindo a chupeta como apoio emocional, o que é prejudicial para seu crescimento e desenvolvimento. Além de influenciar mudança na posição dos dentinhos e da mordida, que pode ficar torta ou cruzada.

Segundo dados da Associação Brasileira de Odontopediatria e o Ministério da Saúde a chupeta deve ser retirada completamente no máximo até três anos de idade. Essa retirada deve ocorrer de forma gradual e pode começar a partir dos dois anos da criança.

Algumas informações são importantes na hora de escolher a chupeta ideal para o seu bebê como o tamanho do bico e o formato, que deve ser virado para cima em relação a boca. Para os recém nascidos pode ser a de silicone e com o bico especial, bem pequenininho. É importante observar também o apoio da chupeta (a parte que fica para fora) que deve ser pelo menos três vezes maior que a boca do bebê e de preferência os de formato

esticado. Evite as chupetas redondas. O apoio deve ter dois ou três furinhos de cada lado, para facilitar a respiração e o indicado é não amarrar a chupeta com nenhum tipo de cordão ou pregador.

Importante

Higiene

Assim como qualquer utensílio deve ser muito bem limpo e esterilizado. A chupeta pode transmitir bactérias que atacam o estômago das crianças. Para evitar que isso aconteça é recomendado ferver todos os dias a noite junto com mamadeiras e bicos por 5 minutos e conservar em um pote limpo e fechado, para evitar insetos e a proliferação de micro-organismos. Fissuras, cortes, bico inchado ou manchas podem aparecer por isso as chupetas devem ser trocadas constantemente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.